Capinan volta a Feira para relançamento de 3 trabalhos

 

O Centro Universitário de Cultura e Arte promove no dia 1º de dezembro (quinta-feira) o relançamento dos livros “Balança Mas Hai Kai” e “Bumba meu Boi” e do pôster “Soy Loco Por Ti”, todos trabalhos de José Carlos Capinan que está de volta à Feira de Santana especialmente para este evento que acontece na Galeria de Arte Carlo Barbosa a partir das 19:30h.

 Balança Mas Hai Kai, livro de poesia lançado em 1995, é um trabalho raro pois já se encontra esgotado e é bastante procurado. “Não sei como seria certo grafar […]. Grafei glauberiamente com k. E pus um traço de desunião. Juntei centenas de hai-kais que havia escrito e, depois de uma seleção inicial, reli os hai-kais de Millor (foi dele certamente que incorporei a primeira informação dessa estrutura oriental de compor poemas, creio que na revista “O CRUZEIRO”). Tomei então coragem de publicar os meus. E aqui estão…”, diz Capinan. Já “Bumba meu boi” é uma peça escrita nos anos 60, musicada por Tom Zé e montada pelo Centro Popular de Cultura de Salvador, com ilustrações de Emanuel Araujo e ainda inéditas em livro. O poster caligrama  “Soy Loco Por Ti” é em homenagem às inúmeras parcerias e este três trabalhos tem projeto gráfico de Washington Falcão.

Baiano de Entre Rios, Capinan é pedagogo formado em 1959, tendo, neste mesmo ano, ingressado nas escolas de Direito e Teatro da UFBA, momento em que se engaja no Centro Popular de Cultura de Salvador e escreve a peça musical “Bumba meu Boi” em parceria com Tom Zé. É neste contexto que edita seus primeiros poemas nos suplementos literários locais e participa da antologia “Violão de Rua”, da coleção Cadernos do Povo (Ed. Civilização Brasileira). Em 64, sai da Bahia e participa
intensamente da vida cultural e política do país. Classifica-se em 3° lugar no
festival da MPB de 66, com Paulinho da Viola, vencendo o festival em 67 com
“Ponteio”, composição em parceria com Edu Lobo. É neste mesmo ano que compõe
com Gilberto Gil “Soy Loco Por Ti, América”, uma das precursoras do movimento
tropicalista, do qual participa em 68.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.