Homenagem a Irma Caribé

 

RUPTURA 

                        Irma Caribé

…e rasgando a ventania

(leveza e fúria)

nada mais é preciso mulher

que arriar as velas

ocupar a gávea

soltar os cabelos

suspirar profundo

olhar ao longe

nada dizer…

permitir apenas

que seus olhos digam…

(Um solto no outro, p. 70)

Írma Rosa de Lima Caribé Amorim – Nasceu em Feira de Santana. Odontóloga e educadora, Irma também era poeta; ela dirigiu o Centro de Cultura Amélio Amorim, foi  vice-presidente da Academia de Letras e Artes de Feira de Santana e membro da Academia de Cultura da Bahia. Publicou Um solto no outro (2003), em parceria com os poetas Cardan Dantas e Paulo Pedro Pepeu. Em 2005 publicou Noite Clara e em 2006, Avenida Senhor dos Passos. Tem poemas publicados nas revistas Hera e Arquitextos. Irma Rosa viveu o dia-a-dia da cultura baiana.

Os poetas não morrem, viram estrelas!

1 thought on “Homenagem a Irma Caribé

  1. Leni,

    Irma vai virar uma estrela bem iluminada.
    Ela sempre brilhou na vida terrena: como amiga, professora, dirigente e como poeta se superou.
    Beijos e saudades de você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.